Demandas sobre o trabalho remoto devem ser informadas para o jurídico da Adufes

Informações devem ser enviadas até 26 de março.

Para que a Assessoria jurídica adote medidas administrativas e judiciais visando o custeio e/ou ressarcimento de materiais e serviços necessários ao trabalho remoto por parte da Ufes, a/o docente deve preencher o formulário disponível em https://wp.adufes.org.br/formulario-juridico/ até a próxima sexta-feira (26), quando será fechado o primeiro grupo de solicitações para a tomada de providências. A presidenta da Adufes, Ana Carolina Galvão, explica que “a data limite vai colocar em andamento o tratamento dos casos já existentes, sendo que após essa data os docentes poderão continuar enviando seus registros normalmente”.

O Art. 7º, § 2º da Resolução nº 56/2020-Cepe determina que “A Administração Central, por meio de seus Centros de Ensino, deverá disponibilizar toda a infraestrutura necessária ao docente para a oferta das aulas síncronas e assíncronas”. A Adufes vem recebendo queixas, revelando o aprofundamento da precarização das condições do trabalho docente, mas poucas delas registradas junto ao setor jurídico do sindicato.

Para tratar da necessidade de mudanças na resolução que trata do Ensino Remoto na Ufes, a comunidade acadêmica, representada pela Adufes, Sintufes e DCE, irá realizar uma reunião com o reitor Paulo Vargas, no dia sete de abril. Na oportunidade, irão questionar, uma vez mais, a transposição do ensino presencial para o ensino remoto, o ensino híbrido e as condições de trabalho da categoria.

Adufes