CEI Criarte  se posiciona contra a volta às aulas sem vacinação

Em documento nota , profissionais defendem a vacinação em massa da população, condenam o governo do ES pelo retorno presencial das aulas da Educação Básica e elencam critérios para a retomada presencial seguro na unidade.

Afirmando a educação como fundamental na sociedade e principalmente em relação ao desenvolvimento de crianças e adolescentes, professoras e demais profissionais do Centro de Educação Infantil Criarte (CEI Criarte/Ufes) registram na Nota o temor de toda equipe e também da comunidade acadêmica da Ufes com os altos índices de infecção e mortes em decorrência da pandemia. Dados atualizados do Mapa Covid (manhã desta terça-feira,25) ,  indicam que o número de casos confirmados no Estado chegou a 471.566,  com 10.589 óbitos e letalidade de 2,2%.

Nas considerações formuladas a partir do diálogo com o Centro de Educação da Ufes, do qual o CEI Criarte faz parte, a nota elaborada pela equipe do CEI Criarte destaca as recomendações das autoridades sanitárias e de saúde, os riscos impostos pelas aglomerações e reforça o direito à vida, preconizado na Constituição Federal.  Traz, ainda, leis, decretos e normativas nacionais e locais, destaca pareceres   dos Planos de Biosegurança e de Contingência da Ufes para lembrar que a “A Ufes e o CEI Criarte não pararam! ”, ao contrário, reorganizaram suas atividades visando atender à sociedade.

“Seguimos desenvolvendo as ações afetivas e sociais como forma de construção e manutenção de vínculos com as crianças e seus familiares, bem como o acompanhamento dos processos vivenciados nos lares, possibilitando um olhar qualificado para o desenvolvimento integral das crianças, sem focar em aspectos exclusivamente cognitivo”, frisa o documento, elencando as ações realizadas no período de suspensão das atividades presenciais.

Na relação estão publicações interativas, compartilhamento de conteúdo em murais virtuais, encontros síncronos coletivos e individuais com as crianças e familiares, rodas de conversa, lives, “seminário de pais”, entre outras atividades.

Retorno seguro, sim!  A equipe do Centro de Educação Infantil Criarte elenca inúmeras pesquisas, artigos científicos internacionais que indicam que a reabertura de escolas e universidades podem agravar a pandemia de Covid-19. A respeito da situação específica da unidade, que atende crianças de dois a cinco anos, somente quatro profissionais receberam a primeira dose da vacina.

“Vale ressaltar que a imunização só se completa após a segunda dose. Além disso, é necessário que todos os profissionais que atuam no ambiente escolar sejam imunizados, não só equipe de sala de aula, bem como é imprescindível que uma parcela significativa da população (estimadamente 70%) esteja vacinada””, destaca a equipe, enumerando  em seguida uma série de procedimentos que a unidade terá que adotar para o retorno presencial seguro.

Estrutura física.  O Comitê Operativo de Emergência da Ufes – COE/Ufes, em visita realizada em 25 de novembro de 2020, elencou as medidas necessárias para o retorno seguro, o que incluiu parecer sobre a situação da edificação do CEI Criarte.  “Atualmente o prédio do CEI está passando por reformas para se adequar às recomendações do COE”, diz a Nota, citando a reforma de instalações elétricas, pintura das salas de aula e corredor principal, além da substituição das telhas de amianto do refeitório por telhas termoacústicas.  Estão previstas ainda a substituição de portas de madeira dos solários das salas de aula, troca de piso e instalação de dispensers de álcool a 70% em pontos estratégicos e torneiras de pressão nos banheiros e no refeitório.

O documento elaborado pelo CEI Criarte enfatiza  ainda que “O parecer emitido pelo COE destaca, além dos procedimentos a serem adotados pela equipe de servidores e pelos usuários do local, adultos e crianças, questões relacionadas à má conservação da edificação e a necessidade de reforma dos seus espaços, buscando garantir a adoção de medidas de minimização do risco de contágio pelo coronavírus, dentre outras observações”.

Contrato de limpeza: a nota destaca os contratos de limpeza entre a Ufes e empresas terceirizadas, “pois nesses contratos jamais foram considerados as especificidades de um ambiente frequentado habitualmente por crianças”. Ressalta a necessidade de revisão dos contratos de modo a atender às especificidades do CEI Criarte e do público que atende, indicando que, no contrato atual, as salas de aula são limpas uma única vez por dia e os banheiros são limpos apenas duas vezes por dia. Indica a imprescindibilidade de garantir profissionais fixos e em maior quantidade nesse espaço, para que o ambiente esteja sempre limpo, especialmente em tempo de pandemia.

A nota do CEI Criarte foi aprovada pelo Conselho Departamental do Centro de Educação.

 

Adufes