#24J: Movimentos voltam às ruas neste sábado pelo “Fora, Bolsonaro e Mourão”

Rechaço à privatização dos Correios e à Reforma Administrativa marcam nova jornada de manifestações em dezenas de cidades. As recomendações sanitárias estão sendo amplamente divulgadas.

Na capital capixaba, as/os manifestantes marcharão pelas principais avenidas da cidade. Distanciamento físico, uso de máscara e álcool em gel são condições fundamentais para a participação no evento. Venha com bandeiras, faixas, cartazes e fortaleça o coro “Fora, Bolsonaro e Mourão”!

Já são mais de meio milhão de mortos pela política de gestão da pandemia do novo coronavírus e, na outra ponta da tragédia, a CPI da Pandemia vem denunciando o descaso e a omissão do governo na gestão criminosa da maior crise sanitária do país. As denúncias de corrupção revelam que Bolsonaro (sem partido) não se preocupou em adquirir vacinas para salvar vidas, mas agiu para obter propinas.

Rejeição. Segundo pesquisas, 70% da população acredita que o governo é corrupto, 51% considera o governo ruim ou péssimo e 63% classifica Bolsonaro como incapaz de liderar o país. A população está cada vez mais indignada e com disposição para ocupar as ruas.

Diante desse contexto, Vitória e outras cidades do Espírito Santo também se unem, mais uma vez, às manifestações neste sábado, pedindo vacinação em massa, auxílio emergencial de R$ 600 até o fim da pandemia, além de rechaçar à ‘reforma’ administrativa, que prevê a destruição dos serviços públicos.

Luta da classe trabalhadora. Como ocorreu nos meses de maio (#29M), junho (#19J) e início de julho (#3J), a manifestação poderá ser acompanhada à pé, de bicicleta ou de carro. A organização assegura que as medidas sanitárias, como distribuição de máscaras e monitoramento do distanciamento social, permanecem nas  ações de segurança.

A atividade está sendo convocada por centrais sindicais, movimentos populares e estudantis, com expressiva adesão de sindicatos  e coletivos.  Como uma das entidades que constrói a mobilização, a diretoria da Adufes marcará presença na manifestação, junto à base do sindicato.

A diretora da Adufes, Junia Zaidan, frisa que o #24J – quarto dia nacional de protestos pelo “Fora, Bolsonaro e Mourão” é uma expressão concreta do descontentamento da população com este governo de ultradireita.

“A classe trabalhadora está se manifestando, contra o arrocho, a carestia e exigindo combate eficaz da pandemia, defesa de empregos e recomposição de recursos em áreas essenciais, como saúde e educação”, diz, lembrando, que no Brasil também há repúdio às privatizações e à Reforma Administrativa (PEC 32).

Campanha. A articulação do ato traz ainda a campanha de solidariedade à população em vulnerabilidade social e insegurança alimentar. O grupo pede que as/os participantes da manifestação levem alimentos não perecíveis para doar no dia da atividade de rua. A arrecadação beneficiará diversas famílias da Grande Vitória e do interior do ES.

#3J. De acordo com apurações, o último protesto – #3J, contou com a presença de mais de 450 mil pessoas no país e ocorreu em cerca de 200 municípios, em todas as capitais e Distrito Federal, além de pelo menos 10 cidades do exterior.

Veja registros de participação da Adufes no #3J
https://fb.watch/6RpasW9tbw/
https://fb.watch/6RpsmG43Or/

 

Adufes